GO - (62) 3945-1020 / GO - (62) 9928-0078

Cirurgia de Sleeve

Também conhecida como gastrectomia tubular ou cirurgia da manga gástrica

Como é Feito a Cirurgia SleeveÉ um método cirúrgico para tratamento da obesidade (cirugia bariátrica) feita por videolaparoscopia ( através de 5 pequenos orifícios com aproximadamente 2 a 4 cm, colocados em pontos estratégicos no abdome) . Cirurgia que atualmente tem sido a mais  feita no mundo, para obesidade. Isso se deve por se tratar de uma cirurgia menos radical que as cirurgias bariátricas mais antigas e que pode oferecer ótimos resultados em termos de perda de peso.

Será que a Sleeve Seria uma boa técnica para mim?

As principais indicações da gastrectomia tubular são as seguintes:

  • Pessoas com IMC entre 35 a 40 kg/m2
  • Pessoas que não querem ser submetidos a cirurgias que mexam no intestino.
  • Pessoas que querem evitar riscos de úlceras, anemias ou complicações intestinais.
  • Pessoas que não querem ter risco de desnutrição grave .
  • Pessoas que não querem perder exageradamente muito peso.
  • Pessoas que não querem ter muita restrição com os alimentos.

Quem não deveria fazer esta cirurgia de Sleeve?

  • Pacientes submetidos a alguns tipos de cirurgias bariátricas e gástricas prévias.
  • Pacientes com fundoplicatura (cirurgia de hérnia de hiato) prévia, podem ter mais riscos de complicações.
  • Pacientes com condições abdominais ou gerais impeditivas, tais como cirrose hepática, (fígado), insuficiência cardíaca, coronariopatia ou pneumopatia de elevados riscos anestésico-cirúrgicos.

Como funciona a cirurgia de Sleeve para perder peso?

Realiza-se um grampeamento da parte da grande curvatura do estômago e posteriormente se corta esta parte e se retira para sempre, formando-se de um tubo (manga gástrica). Este tubo gástrico, que passa a ser o novo estômago, têm em média de 150 a 200 ml. Lembre-se que um estômago não operado têm em média de 1500 a 2000 ml de capacidade. Além da redução de volume, que leva a uma saciedade muito mais precoce a cirurgia de sleeve também leva a perda de peso por resultar na ressecção do fundo gástrico, que é o principal produtor de um hormônio chamado ghrelina, que é um dos hormônios responsáveis por aumentar o apetite. Portanto, como os níveis deste hormônio em pós operatório são bastante reduzidos, os pacientes perdem peso, também por uma redução hormonal de apetite

Qual pode ser minha expectativa de perda de peso com esta cirurgia de Sleeve?

Em média os pacientes perdem de 30 a 40% de perda de peso total com esta cirurgia. Embora estes valores variem muito, dependendo também de adesão do paciente ao tratamento multidisciplinar, dieta, ritmo de atividade física, controle de ansiedade e compulsões, entre outros.

Eu posso voltar a engordar com esta cirurgia de Sleeve?

Atualmente, qualquer técnica realizada, tem chance de reganhar o peso perdido com a cirurgia,;Em torno de 20 a 30 % das pessoas operadas , voltam a reganhar o peso.Com a Cirurgia, obtemos controle da obesidade  e não a cura.Se isto ocorrer após a Cirurgia de Sleeve, temos várias opções para o reganho e com bons resultados .Inicialmente a Cirurgia de Sleeve era apenas o primeiro tempo das cirurgias bariátricas e se observou, que não era necessário fazer o segundo tempo da cirurgia, devidos aos bons resultados e menor complexidade de executar somente o primeiro tempo.

Por estes e outros motivos , que serão explicados pelo seu Médico,tornaram a Cirurgia Sleeve, uma das principais cirurgias realizadas para o tratamento da Obesidade.

Pré-Operatório

O preparo pré-operatório otimiza a segurança e os resultados da cirurgia bariátrica e metabólica. Solicita-se ao paciente que se esforce para fazer uma dieta antes da cirurgia, pois alguns quilos a menos podem oferecer melhores condições à anestesia geral e à operação.

Nessa fase, também é obrigatório o preenchimento do documento Consentimento Informado, no qual o paciente reconhece estar devidamente informado sobre os benefícios e riscos da cirurgia.

No pré-operatório, o paciente deve realizar uma série de exames, como endoscopia digestiva, ultrassom abdominal e exames laboratoriais, além de passar em consulta com os profissionais obrigatórios.

Pós-Operatório

O paciente deve fazer consultas e exames laboratoriais periódicos no pós-operatório.

No pós-operatório, recomenda-se ao paciente atividade física e complemento vitamínico.

Embora muito raramente, a cirurgia pode gerar complicações, como infecções, tromboembolismo (entupimento de vasos sanguíneos), deiscências (separações) de suturas, fístulas (desprendimento de grampos), obstrução intestinal, hérnia no local do corte, abscessos (infecções internas) e pneumonia. Além disso, sintomas gastrointestinais podem aparecer após a refeição. Os pacientes predispostos a esses efeitos colaterais devem observar certos cuidados, como reduzir o consumo de carboidratos, comer mais vezes ao dia – pequenas quantidades –, e evitar a ingestão de líquidos durante as refeições.

Responsável Técnico: Dr. Marcius Vinicius - CRM-GO 8615 • CRM-DF 13625

Website Security Test